Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2013

A Eternidade e um Dia do Festival Internacional de Cinema de Veneza

O que é um dia? E a eternidade? Um dia seria 24 horas e a eternidade todo o tempo existente? Seriam as lembranças eternas? Elas permanecem em nós quando a vida acaba? São perguntas como essas que nos faz ter o ardente desejo de se apegar a instantes e através dos acúmulos diários de lembranças formar nossa memória e tentar torna-la permanente, mesmo sabendo que o tempo é maior que nós.
O cartaz de divulgação do Festival Internacional de Cinema de Veneza que começa hoje e vai até o dia 07 de Setembro, representa uma cena do filme “A ETERNIDADE E UM DIA” do grego Theodoros Angelopoulos, que faz do tempo o protagonista e mostra toda sua grandiosidade. No filme acompanhamos Alexandre, um velho escritor que se prepara para deixar a casa onde sempre viveu e se internar voluntariamente em um hospital diante da iminência da morte. Ao arrumar seus pertences ele encontra uma carta da falecida esposa Ana, em que ela relata um dia se verão ao seu lado vivido há 30 anos. Tomado pela nostalgia, mem…

Festival de Cinema de Gramado - O nascimento do Kikito

Tudo começa em Flensburg (Alemanha) onde nasce Elisabeth Rosenfeld uma mulher que será de grande importância para o Festival de Cinema de Gramado que a partir de hoje até o dia 17 desse mês exibirá 8 longas metragem na mostra competitiva brasileira e 6 na competição latina. Além de curtas-metragem e as mostras paralelas, Mostra Festival de Mar del Plata e aMostra de Curtas -metragem do Festival Internacional del Nuevo Cine Latino Americano (Havana).
Dona Elisabeth tecendo na sede do Artesanato Gramadense.

Elisabeth vem para o Brasil em 1927 morou no Rio de Janeiro e em São Paulo e depois do casamento escolheu Porto Alegre para viver.  Em 1º de julho de 1965 ela registra a firma “E. Rosenfeld” com o nome fantasia de Artesanato Gramadense. Foi aí que seu empreendedorismo começou a mudar a história de muita gente na cidade. O Artesanato Gramadense reuniu artesãos que antes estavam espalhados, profissionalizou a população e ajudou a melhorar a renda de muitas famílias.  Pouco depois Elisab…

Gostinho de cinema

A mistura de ingredientes inusitados é o que pode fazer a receita dar certo, foi comparando o cinema a cozinha que o premiado diretor Juan Pablo Zaramella, criou a identidade visual do Anima Mundi 2013. Confira abaixo um pouco sobre o trabalho desse talentoso profissional da animação e sua trajetória de sucesso no Anima Mundi, o segundo maior festival de animação do mundo que começa hoje no Rio de Janeiro e depois chaga a São Paulo.
O argentino Juan Pablo Zaramella, nasceu em Buenos Aires em 07 de abril de 1972, como toda criança começou a desenhar cedo, aos 3 anos. Aos 8, já estudava desenho e fazia flipbooks. Formou-se no Instituto de Arte Cinematográfico de Avellaneda, como diretor de animação e em 1998 começou a trabalhar como ilustrador para o jornal Clarín. Em 2000 começou a fazer curtas-metragens de animação em parceria com a esposa. 



Sua história de sucesso no Anima Mundi começa em 2002 com o curta-metragem El Desafio a la Muerte (O Desafio à Morte, 2001) que recebeu o prêmio de…